Pode conduzir de chinelos? E descalço? E em tronco nu? A New Woman explica-lhe

Conheça os cuidados a ter quando faz a depilação  
20 de Abril, 2023
Eis a mistura caseira que lhe tira todas as manchas do chão 
20 de Abril, 2023

Pode conduzir de chinelos? E descalço? E em tronco nu? A New Woman explica-lhe

O vento do inverno varre da memória a resposta e à chegada do verão surge a dúvida que persiste todos os anos: é ou não permitido conduzir de chinelos? E descalço? E em tronco nu?

De acordo com a Esquadra de Trânsito, contactada pela New Woman, a resposta foi afirmativa, é possível, conquanto que o condutor sinta à vontade para conduzir assim. “Vai de condutor, para condutor. O Código da Estrada não diz se pode ou não pode”, referem.

A mesma informação já tinha sido passada em anos anteriores pela GNR, que por volta dos meses quentes faz uso da sua página de Facebook para responder à pergunta tão formulada: “Sim pode conduzir de chinelos”, escrevem em letras garrafais. “Na verdade, o ato de conduzir de chinelos não tem nenhuma contra-ordenação associada, no Código da Estrada. Ainda assim, será importante garantir que o seu uso não prejudica o exercício da condução”, acrescentam. O mesmo aplica-se em relação à condução em tronco nu e sem calçado.

Em termos de segurança, a história é outra

Apesar de não constituir nenhuma infração, é seguro?

Hugo Pastor, instrutor da Escola de Condução do Lazarim, discorda e afirma que “há lacunas na lei”. Isto porque não há nada que especifique este tipo de questão no Código da Estrada, onde é somente referido que o condutor deve abster-se de utilizar qualquer tipo de equipamento que prejudique o ato da condução, lembra.

No entanto, embora não estejam previstas coimas se a condução com o uso de chinelos acontecer dentro da normalidade, em casos de acidente, o calçado vai ter importância.

“Ninguém está proibido de conduzir de chinelos, mas vamos imaginar que ocorre um acidente. São averiguadas as origens e as causas. Se entretanto a entidade fiscalizadora concluir e conseguir provar que foi devido ao calçado, aí já incorre uma infração”, explica Hugo Pastor.

Contudo acrescentou que é “extremamente difícil fazer prova que o acidente aconteceu porque o chinelo, que não está colado ao pé, ficou preso nos pedais”.

O instrutor deu ainda como exemplo o consumo de uma maça, afirmando que se esta escorregar das mãos e impedir o condutor de virar o volante uma vez que irá atrapalhar, levanta as mesmas questões. “É sempre muito ambíguo decidir em termos da lei o que vai eventualmente acontecer [para criar proibições]”, salientou. Assim se justifica que a legislação do Código da Estrada seja mais generalista, sobretudo porque “vai de condutor para condutor”, referiram à New Men os agentes da Esquadra de Trânsito.

Em relação à condução com os pés descalços e tronco nu, Hugo Pastor esclareceu que levanta-se apenas a questão de poder causar lesões ao próprio condutor. “Em caso de embate, os pés sem calçado vão sair disparados para a frente e irá lesionar”, adiantou. Além disso, “a fricção do cinto no corpo ou até o airbag, que tem um pó e pode revelar-se abrasivo ao raspar muito repentinamente na pele”, são algumas das razões para que seja desaconselhado.

Lexus LC Cabrio NewWoman Portugal
Lexus LC Cabrio NewWoman Portugal
Lexus-LC-Cabrio_NewWomanPT_Leaderboard
Lexus-LC-Cabrio_NewWomanPT_Leaderboard