Passa o dia sentada e sofre de dores nas costas? Pode ter o rabo “adormecido” 

Atenção glitter lovers! Esta coleção de maquilhagem é para vocês
22 de Dezembro, 2022
22 factos sobre uma das maiores lojas em segunda mão da europa
22 de Dezembro, 2022

Passa o dia sentada e sofre de dores nas costas? Pode ter o rabo “adormecido” 

Estima-se atualmente que 64% das pessoas trabalhem mais de nove horas sentadas todos os dias. Se estar em pé durante muito tempo é problemático para o nosso corpo, ficar sentado durante longos períodos também não é benéfico a nível de saúde.  

Estima-se atualmente que 64% das pessoas trabalhem mais de nove horas sentadas todos os dias. Se estar em pé durante muito tempo é problemático para o nosso corpo, ficar sentado durante longos períodos também não é benéfico a nível de saúde.  

Má postura, doenças cardíacas e diabetes são alguns dos problemas que podem surgir devido a este hábito, mas há um outro que, apesar de menos conhecido, pode ser a causa das dores de costas que sentimos no fim de um dia de trabalho – amnésia glútea ou síndrome do “rabo morto”. 

“Os glúteos desempenham um papel importante na qualidade da nossa vida. Estes músculos não só são os principais responsáveis por movimentos básicos, como impulsão ou extensão, como são eles que estabilizam a anca”, diz a Dra. Ana Sousa, da Clínica Dra. Ana Sousa, no Porto. 

A amnésia glútea corresponde à perda dos movimentos naturais deste grupo muscular, que perde a força ou deixa de ser ativado. Consequentemente, os glúteos ficam dormentes, como que adormecidos, e levam a problemas estruturais significativos, como desequilíbrios a nível da pelve e um aumento do stress na coluna vertebral – as comuns dores na lombar.  

Esta síndrome, apesar de pouco falada, atinge a maioria das pessoas que passa o dia à secretária, que se desloca de carro ou que se senta no sofá nos tempos livres, já que quanto mais tempo os glúteos permanecem sentados, mais fracos ficam. 

“É uma consequência de um estilo de vida mais sedentário e que pode ter aumentado significativamente nos últimos dois anos, com a adoção do regime de teletrabalho instituído no seguimento da pandemia de COVID-19”, explica a Dra. Ana Sousa. 

A nível estético há também consequências, tendo em conta que, com a degradação da massa muscular, vem a flacidez e, na maioria dos casos, a celulite – uma das mais indesejadas entre as mulheres.  

“O exercício físico regular, a manutenção de um peso saudável e uma alimentação equilibrada continuam a ser as chaves essenciais para a resolução destes problemas, porém temos já à disposição alguns tratamentos que facilitam este processo. É o caso de Morpheus8, uma tecnologia de remodelação corporal não invasiva que promove a produção de colagénio, redensificando a derme, regenerando a pele, e consequentemente dando-lhe mais firmeza e atacando a celulite”, acrescenta ainda a Dra. Ana Sousa. 

Este tratamento de radiofrequência fracionada (RF), da InMode Lda, comprovado e cientificamente aprovado pela FDA, atua sobre o tecido subdérmico corporal, com o uso de 40 microagulhas ultrafinas, que penetram nas camadas mais profundas da pele, contribuindo para um efeito três em um: coagulação da gordura, retração do tecido conjuntivo e aquecimento no tecido subnecrótico. 

Os primeiros resultados são visíveis a partir da primeira sessão e melhoram progressivamente ao longo dos três meses seguintes. Para além de não deixar cicatrizes, o processo de recuperação é também inexistente ou muito reduzido. No dia seguinte ao tratamento, o paciente já pode realizar a sua rotina diária normal sem preocupações. 

Pode ver mais artigos de Lifestyle aqui.

Lexus LC Cabrio NewWoman Portugal
Lexus LC Cabrio NewWoman Portugal
Lexus-LC-Cabrio_NewWomanPT_Leaderboard
Lexus-LC-Cabrio_NewWomanPT_Leaderboard