De que forma é que o stress afeta o pavimento pélvico?

Drogaria com menu assinado pelo Chef Consultor João Hipólito
22 de Fevereiro, 2023
É o fim de mais uma New York Fashion Week. Conheça quais as próximas tendências
22 de Fevereiro, 2023

De que forma é que o stress afeta o pavimento pélvico?

Como em qualquer outra parte do corpo, o stress também pode provocar lesões no pavimento pélvico.

O pavimento pélvico não só ajuda a facilitar o parto vaginal, a tornar as relações sexuais mais agradáveis e orgasmos mais intensos, como também tem a importante função de suportar todos os órgãos internos do abdómen. Como
em qualquer outra parte do corpo, o stress associado ao elevado ritmo diário pode ter um impacto significativo sobre a saúde do pavimento pélvico.

A INTIMINA, marca que oferece a primeira gama de produtos dedicados ao cuidado da saúde íntima feminina, explica de que forma se podem minimizar os efeitos do stress nesta zona. Embora seja uma resposta normal do corpo, apertar inconscientemente os músculos dos glúteos em situações de tensão ou stress psicológico pode levar a todo o tipo de perturbações do pavimento pélvico, desde a dores durante o sexo, prolapso de órgãos pélvicos, dor lombar, ou até a disfunção da bexiga e obstipação, entre outras situações.

Por outro lado, certos fatores de stress físico, como o parto ou lesões, podem enfraquecer o pavimento pélvico e criar tecido cicatrizado como parte do processo de cura. Esta acumulação excessiva de tecido pode levar a dificuldades em engravidar, a uma diminuição do bem-estar sexual e menor conforto.

Como proteger o pavimento pélvico do stress?

Alguns conselhos da INTIMINA para o alívio do stress incluem, em primeiro lugar, perceber qual a fonte de stress e criar mecanismos para desligar dessa fonte como, por exemplo, passear, fazer exercícios suaves de relaxamento como yoga e dança, escrever, passar tempo com amigos, masturbar-se ou fazer terapia.

Paralelamente, deve-se consultar um profissional especializado em saúde pélvica, para avaliar o estado do pavimento pélvico e prescrever exercícios que ajudam a controlar conscientemente os músculos pélvicos e facilitar a libertação e relaxamento em situações de contração por stress ambiental e físico.

Se os exercícios de Kegel são a opção recomendada por um especialista para a recuperação do pavimento pélvico, a quantidade e frequência dos exercícios de Kegel depende de cada caso. A quem necessite de realizar estes exercícios para fortalecer o pavimento pélvico, os exercitadores vaginais Laselle e dispositivos inteligentes como o KegelSmart da INTIMINA, podem ajudar.

E quais são as melhores formas de relaxar os músculos do pavimento pélvico? A INTIMINA deixa algumas posturas que podem facilitar:

● Posição da criança

Começar de gatas e levantar lentamente as ancas até ficarem sobre os pés. Pode colocar-se uma almofada ou similar entre os calcanhares e a bacia. Depois, estendem-se os braços mantende-os dobrados por baixo da cabeça. Manter a posição durante 30 a 60 segundos, respirando suavemente.

● Posição bebé feliz

Deitar de costas e subir suavemente os joelhos até ao peito, mas apontados para os lados. Colocar as mãos atrás das coxas ou dos joelhos. Aguentar e respirar fundo durante 30 a 60 segundos. Se isto colocar demasiada pressão nos joelhos ou nas ancas, pode-se descansar os tornozelos e pés numa cadeira e deixar os joelhos cair suavemente para o lado enquanto se deita de costas.

● Agachamento profundo com apoio

Encostar a uma parede e descer lentamente para uma posição de cócoras. A parte inferior das costas deve permanecer contra a parede. Se se sentir dor nas ancas ou nos joelhos ou se se sentir dificuldade em agachar, pode usar-se uma almofada ou um banco debaixo das ancas. Segurar o agachamento durante 30 a 60 segundos e respirar fundo.

Ver mais sobre Lifestyle aqui.

Lexus LC Cabrio NewWoman Portugal
Lexus LC Cabrio NewWoman Portugal
Lexus-LC-Cabrio_NewWomanPT_Leaderboard
Lexus-LC-Cabrio_NewWomanPT_Leaderboard