A alimentação monótona é um dos motivos para uma má saúde oral. Saiba porquê

Siga este truque e consiga castanhas perfeitas em poucos minutos
3 de Novembro, 2023
A coleção Brothers&Sisters de Natal da Zippy regressa repleta de xadrez
3 de Novembro, 2023

A alimentação monótona é um dos motivos para uma má saúde oral. Saiba porquê

saúde oral

Se sofre de problemas de saúde oral saiba que um dos motivos pode ser o de estar a ter uma alimentação monótona. A nutricionista Paula Beirão Valente, da Clínica Parque da Cidade, explica o porquê.

As doenças periodontais são infecções que atingem as gengivas e os tecidos de sustentação dos dentes, podendo levar à perda dos mesmos. São causadas pela má higiene oral ou pela falta de nutrientes para mantê-los saudáveis. Uma alimentação monótona é o ponto de partida para uma saúde oral deprimida. A implementação de hábitos alimentares saudáveis desde a infância, é meio caminho andado para garantirmos a saúde da nossa cavidade oral e do nosso organismo para o resto da vida.

A baixa frequência de ingestão de frutas, derivados de leite e grupos vegetais, tem sido preocupante, uma vez que são alimentos  geralmente pobres em gorduras, e ricos em vitaminas essenciais e fibras, podendo manifestar-se positivamente através do seu efeito anti-cariogénico, ou seja, a sua ingestão previne o aparecimento de cárie dentária na infância e idade adulta. Infelizmente os locais que as crianças mais frequentam – tais como escolas, parques infantis e, até, hospitais – permitem um acesso rápido e fácil a alimentos que promovem cárie.

Quais são então esses alimentos?

Açucarados

Aqueles ricos em açúcar, uma vez que provocam a queda do pH do dente, além da desmineralização do esmalte e posteriormente cárie dentária. Que contenham na sua lista de ingredientes açúcares “escondidos ou disfarçados”, substâncias como sacarose, glicose, glucose, dextrose, frutose, etc. Alguns alimentos, mesmo os que não aparentemente doces, podem ter açúcar. Por exemplo, o “ketchup” e outros molhos, o pão dos hamburgers e dos cachorros que, habitualmente, se encontram nos restaurantes de comida rápida, os alimentos com farinhas muito refinadas, como bolos, bolachas, folhados, batatas fritas, flocos de cereais açucarados, também contribuem para a cárie dentária uma vez que têm açúcar na sua composição mas, mesmo os que não têm, como as batatas fritas, são transformados em açúcar.

Além disso, como ficam agarrados aos dentes durante muito tempo, poderão causar mais dano. O truque será consumi-los apenas em dias especiais, esporadicamente e de preferência no final do almoço ou do jantar, evitando a sua ingestão entre refeições. Para um adulto, o consumo excessivo de álcool aumenta a desidratação bucal. A falta de saliva pode provocar infecções e outros problemas como cáries, periodontite e erosão dentária. Lembre-se que a saliva serve como uma barreira protetora para os dentes.

Café

O café tende a remover o esmalte dos dentes, deixando-os porosos, fazendo com que fiquem amarelados. Para que isso não aconteça, o ideal é evitar o seu consumo em excesso e lavar os dentes ou enxaguar com um desinfetante oral após a sua ingestão. Relativamente a bebidas, os refrigerantes deverão obedecer à mesma regra. Mesmo as bebidas que não tenham açúcar têm ácidos que destroem os dentes, causando a desmineralização do esmalte dental e posteriormente cárie dentária. Água à refeição deverá ser sempre a bebida de eleição.

E como posso prevenir problemas?

Para evitar a cárie dentária, o ideal é diminuir o consumo de açúcar e produtos com grandes quantidades do mesmo, além de
implementar o hábito de lavar os dentes após a sua ingestão. Outro ponto a ter em consideração é a manutenção de uma dieta equilibrada com grandes quantidades de alimentos que auxiliam na saúde dental tais como: as gorduras saudáveis – tais como azeite extravirgem, abacate, frutos oleaginosos, óleo de sementes entre outros, promovem uma barreira oleosa que protege os dentes das cáries – e as frutas como a pêra, maçã e laranja, que ajudam a eliminar resíduos de alimentos que possam ter ficado entre os dentes.

Já os alimentos fibrosos como os legumes, as frutas e verduras são grandes aliados dos dentes durante a mastigação, promovendo a salivação e prevenindo a formação da placa bacteriana, enquanto que os alimentos ricos em cálcio – como legumes de cor verde, leite e derivados – são importantes para a formação e manutenção dos dentes, sendo capaz de elevar o pH da boca e reduzir a exposição a um ambiente ácido e corrosivo.

Os alimentos com vitamina A – vegetais de cor verde-escura como espinafre, couve e brócolos – são necessários no tecido epitelial e
esmalte dos dentes, enquanto que os alimentos com vitaminas do complexo B e ferro – que podem ser encontrados nas lentilhas, feijão, arroz integral e ervilha – auxiliam na saúde das gengivas e os alimentos com vitamina C – kiwi, limão e laranja – protegem o tecido das gengivas e auxiliam na cicatrização.

Por fim, a ingestão de água ajuda a eliminar detritos, ácidos e açúcares, ao mesmo tempo que  mantém a cavidade hidratada estimulando a produção de saliva. A cavidade oral tem uma relação direta com o nosso quotidiano, como a ingestão de alimentos, a fala, o contacto social. Deste modo, uma pobre saúde oral tem um forte potencial de prejudicar a qualidade de vida. Uma mastigação que cause dor poderá conduzir a uma menor ingestão de alimentos e, consequentemente, um pobre estado nutricional e aparecimento de doença.

Leia mais artigos sobre Lifestyle aqui.

Lexus LC Cabrio NewWoman Portugal
Lexus LC Cabrio NewWoman Portugal
Lexus-LC-Cabrio_NewWomanPT_Leaderboard
Lexus-LC-Cabrio_NewWomanPT_Leaderboard